AGEPEN PRECISARÁ DE 20 DIAS PARA RECUPERAR PRESÍDIO

Totalmente destruída durante rebelião de 572 presos, que durou aproximadamente 17 horas – entre a tarde de quinta-feira e a madrugada de sexta-feira -, a Penitenciária de Segurança Máxima de Naviraí, a 295 quilômetros de Campo Grande, ainda abriga 520 homens.

A Agência Estadual de Administração Penitenciária (Agepen) informou que todas as atividades e serviços estão suspensos dentro da unidade, onde dois presos foram mortos e outros sete ficaram feridos.

O presídio funciona de forma emergencial e a previsão é de que em até 20 dias seja feita recuperação parcial para que os detentos continuem no prédio, que tem cinco pavilhões (três deles para acomodar os presos) divididos em seis alas.

“Foi tudo destruído, sala de aula, cozinha, solário, enfermaria, sala dos advogados, sala dos dentistas, área de trabalho”, disse um agente penitenciário.  A destruição foi confirmada pelo  diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia. Fonte Correio do Estado.