Edifício da Santa Casa oferece risco há seis anos

Mesmo com as reformas e ampliações, principalmente no setor privado e administrativo, a Santa Casa de Campo Grande está há seis anos sem alvará do Corpo de Bombeiros. A única estrutura dentro do complexo hospitalar que tem liberação dos militares é a Unidade do Trauma, inaugurada em março de 2018. 

Conforme noticiado pelo Correio do Estado em junho de 2018, o Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MPE-MS) instaurou em novembro de 2017 um inquérito para investigar a situação irregular do maior hospital do Estado. As irregularidades da unidade são alertadas pelo Corpo de Bombeiros desde 2013, quando foi apontada necessidade de implantação de medidas de segurança e sistema preventivo de combate a incêndio, pânico e outros riscos, além do certificado de vistoria da corporação para o funcionamento do local. 

Em setembro de 2017 a Associação Beneficente de Campo Grande (ABCG), que administra a Santa Casa,  foi punida, o Corpo de Bombeiros emitiu auto de infração inclusive com o pagamento de 250 Uferms (Unidade Fiscal Estadual de Referência de Mato Grosso do Sul), que na época tinha valor estabelecido em R$ 23,93 – ou seja, total de R$ 5.982,50.

* Fonte Correio do Estado.