Após embate com Renan, Simone deve ser indicada à presidência da CCJ do Senado nesta quarta

Consulta interna na bancada do MDB, nesta terça-feira (5), indicou que a senadora Simone Tebet (MDB-MS) tem a maioria dos votos do partido para indicação à presidência CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado.

Pela proporcionalidade, a vaga deve ser do MDB e, de acordo com o blog do jornalista Gerson Camarotti, o nome dela deve ser confirmado pela legenda nesta quarta-feira (6).

Havia intenção de um nome ligado a Renan Calheiros (MDB-AL) na presidência da CCJ, porém, houve reação contrária dentro da própria bancada em razão dos últimos episódios envolvendo Renan.

“O PSDB queria que eu saísse do partido (MDB) para poder me dar a presidência da CCJ. Eu disse que não sou casuística, que não ia sair do partido para ser presidente de qualquer coisa. Eu ainda vou tentar reinventar o partido ainda esse ano, mostrar que ele está errado, que ele precisa mudar de posicionamento, que ele precisa rever a sua história”, disse Simone no início da tarde desta terça-feira (05).

“Eu quero continuar no MDB porque seria a assinatura mais difícil da minha mudar do MDB. Eu vou tentar de tudo para reconstruir esse partido. Agora, se eu não conseguir, não vou ficar em um partido que já saiu de mim”, finalizou Simone Tebet.

*Fonte Midiamax.