AUMENTA CLIMA DE TENSÃO NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA POR CAUSA DA CCJ

O deputado estadual Lídio Lopes (PEN) está irredutível e não vai recuar da disputa pela presidência da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e aumenta o clima de tensão na Assembleia Legislativa. “Não vou ceder. Vou conversar com o presidente Júnior Mochi na segunda-feira e vou ver o que ele decide, mas eu não vou recuar”, disparou Lídio.

A briga pelo comando da CCJ acabou fracassando o plano do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) de aprovar a reforma administrativa antes do carnaval. Mesmo com a definição do relator e da decisão de votar o projeto na próximo semana, o impasse persiste na comissão mais importante da Assembleia Legislativa.

Lídio está decidido a levar até as últimas consequências na sua batalha pela presidência da comissão. “Se Beto Pereira for presidente, vou requerer a mudança da composição de todas as outras comissões”, ameaçou ele. Mas o presidente da Casa de Leis já informou que isso não é possível. “A CCJ poderá ter a composição mudada, porque Beto é líder do bloco do PSDB, então ele tem legitimidade para pedir. Lídio não tem”, explicou Mochi. “Tá bom então! Vamos ver o que eles vão aprontar”, reagiu Lídio à posição de Mochi. (Correio do Estado)