BOCA JUNIORS IRÁ PROCESSAR TORCEDORES POR ELIMINAÇÃO

Copa Libertadores

boca junior argentinaO Boca Juniors recorrerá à justiça contra 17 sócios que considera estarem envolvidos nos incidentes que levaram à eliminação do clube da Libertadores, após a agressão aos jogadores do River Plate no Superclássico argentino, em 14 de maio, declarou uma fonte do clube.

“Estamos preparando o pedido, porque entendemos que o clube tem que ser ressarcido pelos danos que causaram esses marginais”, afirmou o advogado do Boca Marcelo Mamianetti.

O processo civil envolverá 17 sócios, oito que estavam na parte inferior do estádio e nove que estavam nas arquibancadas, e pedirá 70 milhões de pesos (cerca de 24 milhões de reais) de indenização, segundo a imprensa argentina.

O Superclássico, pelas oitavas de final da Libertadores, foi suspenso no intervalo após jogadores do River Plate serem agredidos com spray de pimenta por torcedores do Boca.

Pelos incidentes na Bombonera, o Boca foi desclassificado da Copa Libertadores 2015 pela Conmebol, que impôs uma multa de 200.000 dólares e puniu o clube com quatro jogos sem público como mandante em partidas internacionais.

Até agora, o Boca identificou 11 torcedores pela agressão aos jogadores do River, entre eles Adrián Napolitano, conhecido como ‘O Padeiro’, que admitiu recentemente ter sido o autor da agressão por spray de pimenta.

Dias após a partida Boca-River, um grupo de torcedores entrou na justiça pedindo ao clube e ao presidente ‘xeneize’ Daniel Angelici 160 milhões de pesos (cerca de 54 milhões de reais) de indenização por “danos e prejuízos”.

A suspensão da partida frustrou cerca de 60.000 pessoas que lotaram a Bombonera. Alguns torcedores chegaram a pagar 2.500 dólares por ingresso para assistir ao Superclássico. Fonte: Band.