BRASIL TEM 4,1 MIL CASOS DE MICROCEFALIA EM BEBÊS; 1 EM MS É DESCARTADO

Hospital Dia é referência para acompanhamento das grávidas.
Hospital Dia é referência para acompanhamento das grávidas.

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (27) novo boletim sobre os casos de microcefalia em bebês nascidos no país. Em uma semana, foram 283 novos casos no Brasil. Um caso de Mato Grosso do Sul foi descartado, mas com nova notificação, o Estado continua com três casos sob investigação.

No boletim da semana passada, eram 3.893 mil casos no país, hoje as notificações já aumentaram 7% e são 4.180 casos de malformação craniana de bebês relacionada com o zika vírus.

A divulgação anterior revelou que Mato Grosso do Sul tinha 3 casos sob investigação. Hoje o Ministério da Saúde afirmou que um dos casos foi descartado, no entanto, novo bebê entrou na lista e o Estado continua com três casos suspeitos.

O órgão federal não divulga as cidades onde os bebês nasceram e qual deles teve a malformação descartada.

Em todo o Centro-Oeste são 180 casos sendo investigados, situação que preocupa é o fato do estado vizinho Mato Grosso dominar o ranking regional com 110 casos suspeitos.

NO BRASIL

No total, foram notificados 68 óbitos por malformação congênita depois do parto ou durante a gestação. Destes, 12 foram confirmados para a relação com infecção congênita, todos na região Nordeste, sendo 10 no Rio Grande do Norte, um no Ceará e um no Piauí. Continuam em investigação 51 mortes e outras cinco já foram descartadas.

“Em relação ao boletim divulgado no dia 20 de janeiro, é possível constatar a tendência de redução no número de notificações. O aumento identificado em uma semana de casos notificados foi de 7%. No entanto, a quantidade de casos descartados cresceu 63%, passando de 282 para os atuais 462”, ressaltou Cláudio Maierovitch, diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde. Fonte Correio do Estado.