“CABEÇA” DE CASO DE EXPLORAÇÃO SEXUAL DE ADOLESCENTES VAI PEDIR DELAÇÃO PREMIADA À JUSTIÇA

Exploração de menores

A defesa de Fabiano Viana Otero, que teve a prisão preventiva decretada por suspeita de ser o articulador no caso de exploração sexual de menores e extorsão, vai pedir delação premiada para o suspeito à Justiça nesta sexta-feira (24). Segundo o advogado que representa Fabiano, Amilton Ferreira, o suspeito, que está foragido, deve se apresentar à polícia após a análise desta delação premiada.

A delação premiada é um benefício concedido a um suspeito que aceite colaborar com as investigações ou entregar outros suspeitos. Segundo Amilton, quanto mais ele colaborar, pode até ter a pena extinguida. 

De acordo com o advogado, se a delação premiada for aceita, Fabiano deve confessar o crime e relatar novos fatos. “Se for deferido, eu vou pedir pela revogação da prisão e ele deve contar todos os fatos, relatar novas informações e talvez acrescentar mais pessoas”, disse Amiltom.

Fabiano teve a prisão preventiva decretada pela Justiça e é considerado foragido. Ele foi indiciado pelos crimes de exploração sexual, induzir adolescentes a incorrer em ilícito penal e extorsão. Além de Fabiano, foram indiciados pelos mesmos crimes Luciano Pageu e o ex-vereador da Capital, Robson Martins.

Ainda conforme a defesa, mesmo em caso de indeferimento do pedido de delação premiada, o suspeito deve se apresentar até o fim da próxima semana. “Com ele foragido é mais difícil o juiz revogar a prisão”, afirmou, explicando que caso o juiz não conceda a liberdade, pretende conseguir uma diminuição da pena.

No mesmo inquérito, vereador Alceu Bueno (PSL) e o ex-deputado estadual Sérgio Assis (PSB) foram indiciados pelo crime de exploração sexual de adolescentes. Em caso de condenação, os políticos podem pegar de 4 a 10 anos de prisão. Fonte Correio do Estado.