CHUVA FORTE ATINGE INTERIOR E FECHA ATÉ AEROPORTO EM PONTA PORÃ

Água Clara/MS

Foto Ilustrativa
Foto Ilustrativa

As áreas de instabilidade espalhadas pela fronteira do Brasil com Bolívia e Paraguai trouxeram nesta quarta-feira (15) chuvas fortes, trovões e ventos para várias cidades do interior de Mato Grosso do Sul.

Em Água Clara a chuva começou por volta das 18h, com ventos, relâmpagos e trovões, houve queda de energia deixando o bairro centro velho às escuras por quatro horas. Este problema acontece toda vez que chove e a inoperância da Energisa é visível.

Em Chapadão do Sul bastaram pouco mais de 60 minutos para que a cidade, pela segunda vez este ano, se transformasse em palco de inundações, com transtornos e prejuízos à população chapadense. O fenômeno causador desse caos foi a queda de chuva torrencial e intermitente, que causou inundações em ruas e avenidas, assim como prédios públicos e imóveis residenciais.

Em Bela Vista choveu 37,8mm, com ventos de 49 km/h e trovoadas na região. A temperatura caiu de 32 para 21 graus. Em Corumbá e Ladário fez calor de 35 graus e umidade em 47%, sem chuva até a tarde.

Na cidade de Porto Murtinho choveu 12,2mmaté as 14h com ventos acida de 40 km/h às12h20min. Na região de Sete Quedas e Mundo Novo o nível da chuva chegou a 27,4mm com trovoadas, ventos de 61km/h e queda na temperatura de 25 para 20 graus.

Na fronteira, em Ponta Porã, o dia teve trovoadas com chuva forte, a visibilidade caiu para 500m fazendo com que o aeroporto fosse fechado e choveu 14,2mm.

Conforme dados da estação meteorológica da Uniderp-Anhanguera, tudo isso é causado pelo calor excessivo nas regiões.