COLORADO DÁ O TROCO NO GALO E AVANÇA ÀS QUARTAS DE FINAL

Melhor ataque do Campeonato Sul-Mato-Grossense? Operário. Invicto há cinco jogos? Operário. Balançou as redes nas últimas cinco partidas? Operário. Mas estatística não entra em campo nem ganha jogo, ainda mais em se tratando de clássico. Na base da forte marcação e dos contra-ataques, o Comercial venceu o Operário por 1 a 0 nesta quarta-feira, pela 9ª rodada do Estadual. Jorge Henrique fez a alegria da torcida comercialina, que coloriu o Morenão. Mais de 3 mil torcedores alvinegros e colorados fizeram festa nas arquibancadas. E que vitória valiosa para o Colorado. Além de dar o troco o arquirrival – para quem havia perdido no primeiro turno por 3 a 1 -, a equipe de Valter Ferreira garantiu um lugar no mata-mata com uma rodada de antecedência.

Apesar do revés no Comerário 187, o Galo segue sem ser ameaçado na liderança do Grupo A com 17 pontos. Só uma tragédia tira o alvinegro da ponta na última rodada. Com nove gols a mais de saldo em relação ao vice-líder, teria de ser goleado e ver o Comercial golear. Já o Colorado dorme com a vaga na mão, mas ainda terá de defender a segunda posição. Novo ou União ABC podem ultrapassá-lo na rodada final da primeira fase.

As equipes voltam a campo no próximo domingo, às 15 horas. O Operário recebe a Serc no Morenão, enquanto que o Comercial viaja ao norte do Estado para duelar com o Costa Rica.

O jogo

Nos minutos iniciais, o Operário demonstrou superioridade técnica e melhor organização tática para levar perigo ao gol colorado. Wilson estava quente e por duas vezes quase colocou o Galo em vantagem. Sem expor sua defesa, o Comercial fazia forte marcação e apostava nos contragolpes para refio alvinegro. E foi dando um bote na zaga do Galo que o Comercial abriu o placar. Rodrigo Ost achou Jorge Henrique atrás das linhas de marcação e deixou o companheiro na cara do goleiro França. Melhor para o camisa 9 comercialino, que abriu o placar aos 14 minutos. O Operário levou um tempo para assimilar o golpe mas logo voltou à carga. Aos 40, o corta-luz de Leandro Diniz deixou Valber na boa para empatar, mas o camisa 10 alvinegrou mandou para fora (veja os melhores momentos no vídeo acima).

Assim como no primeiro tempo, o Galo propôs o jogo durante boa parte da segunda etapa. Não tardou para que a maior posse de bola se transformasse em oportunidades de gol. Aos 23, Igor Vilela desperdiçou a chance com o gol aberto. Três minutos depois, Kauhan cabeceou venenosamente entre os zagueiros colorados. Jefferson tirou com os olhos. O Comercial se preocupava apenas em marcar, sofreu pressão constantemente e pouco assustou o adversário. Mesmo assim, teve forças para segurar o resultado e sair do Morenão com a vaga nas quartas de final. Fonte GE.