Com a volta às aulas, especialista alerta para o peso e a posição da mochila escolar

A volta às aulas deve trazer uma preocupação a mais para os pais e professores: o peso e a posição da mochila escolar. Utensílio prático que auxilia no transporte de material para estudo de crianças e adolescentes, com o uso incorreto pode acarretar dor nas costas e favorecer os desvios posturais da coluna vertebral.

No consultório, Ricardo Marques Miranda, médico ortopedista e especialista em coluna vertebral, contabiliza pelo menos 10 pacientes por mês que chegam perguntando sobre desvios na coluna. Por conta disso, vale o alerta para todo começo de ano.

“Estudos mostram que o máximo que pode ser colocado na parte posterior da coluna são 10% do peso do corpo. Se passar disso, pode começar a ter alterações”, explica o médico. A principal delas é a escoliose e quando o paciente apresenta desvio de posicionamento da cabeça.

“Ele pode reclinar a cabeça muito para frente ou para a lateral, a fim de compensar o peso da mochila, caso seja usada só de um lado do ombro”, exemplifica o especialista.

O interessante, defende o ortopedista, é que tanto pais quanto profissionais da educação possam orientar e também fiscalizar o uso correto da mochila. “O ideal seria as crianças passarem por uma avaliação postural, que pode ser feita por um educador físico”, sugere Ricardo. Outra boa sugestão é tirar da mochila todo e qualquer material desnecessário para aquele dia.

Para auxiliar pais e professores, o médico Ricardo Marques Miranda elencou cinco dicas para o uso correto das mochilas escolares no dia a dia:

1. Ao escolher uma mochila adequada para seu filho, prefira as que têm duas alças acolchoadas, com largura mínima de 4 cm em cada tirante. O terceiro ponto de fixação, com cinta abdominal, ajuda a prender firmemente na coluna, evitando desequilíbrios ou que seja necessário uma hiperflexão ou hiperextensão do tronco;

2. O peso máximo para uma mochila escolar, já com os materiais, é de 10% do peso corporal. Confira e fique atento a materiais desnecessários e retire o que não for utilizado rotineiramente;

3. Devem ser evitados materiais soltos dentro da mochila. Prefira mochilas que tenham vários compartimentos para ajudar na distribuição dos materiais. Os livros e materiais mais pesados devem ficar no centro e mais próximos ao apoio nas costas;

4. A mochila nunca deve ser utilizada com apoio apenas em um tirante, sendo necessário ter as duas alças presas na coluna. O uso de apenas um tirante pode levar à inclinação lateral da coluna e favorecer a escoliose;

5. Pesos superiores à carga máxima permitida devem ser carregados em mochila de rodinhas. O puxador deve ficar na altura da cintura e deve ser alternado entre o lado direito e esquerdo durante o transporte.

O médico Ricardo Marques Miranda atende no Centro de Tratamento de Coluna de Mato Grosso do Sul, na Rua Coronel Cacildo Arantes, 543, no Bairro Chácara Cachoeira, em Campo Grande. Confira mais artigos e dicas de saúde no site

*Fonte Correio do Estado