COM ALTA DEMANDA, HORTICULTOR TEM RENDA DIÁRIA DE ATÉ R$ 2 MIL NA CAPITAL.

O dia de trabalho de Raimundo Gomes da Silva, 55 anos, começa de madrugada e se estende até o início da noite. “Acordo às 3 horas. Levanto, faço um café, carrego o caminhão e vou pra Ceasa. Lá pelas 6 horas, estou de volta e abro o sacolão”, conta o produtor, que é dono do Recanto Verde, uma propriedade de dez hectares, em Campo Grande. A rotina puxada do agricultor, que produz diversidade considerável de hortaliças, resulta em um faturamento médio diário de R$ 2 mil.

“Como a venda tá boa, tenho que apertar na colheita”, afirma Raimundo, que participa de todas as etapas de seu negócio: prepara a terra, planta, cuida do crescimento das hortaliças e legumes e vende os alimentos. Em todo o processo, conta com a ajuda da esposa e três funcionários. 

A diversidade é significativa, o que permite colheita e comercialização contínuas. “Temos 16 variedades de folhagens e seis de legumes”, informa. Alface, rúcula, chicória, almeirão, jiló, berinjela, abóbora, tomate cereja, estão entre os alimentos produzidos no local. Fonte Correio do Estado.