CONCLUSÃO DO AQUÁRIO DO PANTANAL PODERÁ CONSUMIR MAIS R$ 30 MILHÕES

Ainda sem aval do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Ministério Público Estadual (MPE) para viabilizar aditivo superior a 25% para a conclusão das obras do Aquário do Pantanal, o Governo do Estado trabalha com a hipótese de abrir uma nova licitação para entregar o empreendimento à população. A medida deve encarecer a obra, iniciada em 2011, entre R$ 25 a R$ 30 milhões, além de jogar ainda mais para frente a inauguração.

A obra já foi reajustada por meio de aditivos em seu limite previsto em lei: 25%, e o governo tenta respaldo com órgãos de controle e até mesmo com o Poder Judiciário para aumentar o valor do contrato com a Egelte.

Em março de 2014, ainda na administração de André Puccinelli, o contrato foi aditivado em 25%. Na época, o canteiro de obras era ocupado pela Proteco, empresa subcontratada pela Egelte. Fonte Correio do Estado.