Deputados formam blocos para brigar pelo comando de comissões

Após a eleição da mesa diretora, os 24 deputados estaduais disputam vagas nas comissões permanentes da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Com menos de quatro integrantes, a maioria dos partidos teve de se unir para indicar representantes. Resultado disso foi a criação de dois blocos, o já conhecido G-10 e G-9. Como possui cinco deputados, o PSDB foi a única legenda que não precisou participar de
blocos.

Antes da eleição da mesa diretora, na sexta-feira (1º), o grupo dos 10 lutava para conquistar o segundo cargo mais importante, o da primeira-secretaria. Mas, vendo que não ia conseguir os 13 votos necessários, entrou em um consenso, ficando com as vagas de vice-presidente – Neno Razuk (PTB); terceiro-vice-presidente – Antônio Vaz (PRB); e segundo-secretário – Herculano Borges (SD).

Além dos três cargos da mesa, o G-10 quer conquistar ainda a presidência da comissão mais importante da Casa, a de Constituição e Justiça. O nome indicado pelo grupo é o de João Henrique Catan (PR). Como vice, o grupo definiu Gerson Claro (PP).

* Fonte Correio do Estado.