Diretoria marca reunião com Deyverson e cogita punição

O atacante Deyverson vai se reunir na terça-feira com a diretoria do Palmeiras. O clube quer conversar com o jogador para cobrá-lo por ter sido expulso contra o Corinthians, no sábado, ao cuspir em Richard. O intuito do encontro no primeiro momento será dar uma bronca no atleta. Porém, é possível que outras medidas possam ser tomadas, como uma punição com desconto no salário.

O cartão vermelho recebido na derrota por 1 a 0 para o Corinthians causou irritação em vários segmentos no Palmeiras. Os colegas de elenco não gostaram da atitude do jogador, por considerá-la pesada e muito prejudicial ao time. A diretoria também reprovou Deyverson e defende que seja mais enérgico em vez de somente dar uma bronca no jogador.

Quem também ficou descontente foi o técnico Luiz Felipe Scolari. Depois de defender Deyverson em outras ocasiões e apostar no jogador, ele criticou a sua atitude. No sábado, Felipão afirmou que o atacante mereceria ser expulso três vezes pela cusparada. O treinador demonstrou insatisfação com o jogador, que precisará se esforçar para recuperar o mesmo espaço.

A expulsão contra o Corinthians foi a quinta de Deyverson pelo Palmeiras desde a sua chegada, em julho de 2017. Em ocasiões anteriores o clube pregou calma e diálogo para conversar com o jogador. No entanto, a conversa deve ser mais dura nesta terça. A diretoria entende que é necessário uma atitude mais firme para fazer o jogador se controlar mais em campo.

Deyverson chegou ao clube em julho de 2017, por um pedido do técnico Cuca. A contratação custou cerca de R$ 18 milhões, bancados pela Crefisa. Entre as possíveis decisões no cenário de conversar com Deyverson está a ideia de colocá-lo como um possível jogador a ser negociado. Depois de o Palmeiras ter lutado para segurar Dudu e Bruno Henrique, diante do assédio vindo da China, a postura com o atacante não seria de endurecer tanto a negociação caso um clube se apresente como interessado.

O discurso da diretoria é de se tomar uma atitude mais dura, desde que isso não prejudique a imagem de Deyverson. O temor do Palmeiras é expor ainda mais o problema com o jogador e dificultar, assim, uma possível transferência dele para outros clubes dispostos na sua contratação.

O elenco do Palmeiras está de folga nesta segunda-feira e só volta ao trabalho na tarde de terça-feira, quando Deyverson terá o encontro com a diretoria do clube. O próximo compromisso do time é na segunda-feira da próxima semana, contra o Bragantino, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista.

*Fonte Band.