Em ministério, Mandetta vai priorizar atenção básica de saúde

O futuro ministro da Saúde do governo de Jair Bolsonaro, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), afirmou ter como meta, caso efetivamente chegue ao ministério, priorizar a atenção básica de saúde no País. Em entrevista ao Correio do Estado, Mandetta, que já foi secretário de Saúde em Campo Grande, destacou que “está” deputado e, nesta condição, vem fazendo nos últimos oito anos uma análise de praticamente todos os projetos que impactam a área de saúde. Também nesses oito anos frequentou a Comissão de Saúde do Parlasul, em que pôde conhecer a realidade do setor não apenas no Brasil, mas também nos países vizinhos.

Mandetta ressaltou que os números da saúde no Brasil são superlativos, mas os problemas também são superlativos. Segundo ele, a experiência acumulada na Saúde de Campo Grande, por exemplo, foi muito intensa, inclusive a experiência de ter presidido a Unimed, um sistema de saúde suplementar.

Para ele, esse conjunto de experiências o leva a ter um olhar extremamente qualificado entre a visão executiva, como secretário, e com os oito anos de Legislativo. “É  com essa experiência que a gente vai chegar para tentar fazer um resgate de algumas políticas que deveriam ter sido muito mais priorizadas, a principal delas é a atenção básica.”  Fonte Correio do Estado.