ESCOCESA TREINA PELA WILLIAMS E NASR LIDERA NO 1º DIA DA F1


O dia começou movimentado para a Fórmula 1 em Barcelona, na abertura da segunda semana de testes de pré-temporada. Nesta manhã, antes da parada para o almoço, não faltaram fatos de destaque: Felipe Nasr foi o mais rápido da manhã, com a Sauber; Susie Wolff participou da atividade com a Williams; Lewis Hamilton (Mercedes) passou mal e abandonou a atividade; a McLaren emplacou uma boa sequência de voltas, mas teve uma “falha terminal “ no motor Honda e encerrou os trabalhos, e por aí vai.

Começando pelos primeiros: Nasr deu mais uma prova que o novo carro da Sauber é bem nascido e que o motor Ferrari é melhor que o de 2014. O brasileiro, que já havia liderado um dia de testes em Jerez, completou 56 voltas e anotou o melhor tempo da manhã (1m27s307) por volta de 2h50m de atividade. Ele havia assumido a liderança 25 minutos mais cedo com o tempo de 1m27s522.

susi piloto escoces
Susie Wolf foi a responsável por guiar o carro da Williams (foto – Celty Imagens)

O segundo mais rápido foi Daniel Ricciardo, da RBR-Renault, com 1m27s363. Vale destacar que o australiano deu poucas voltas, apenas 18, e a metade delas fazendo apenas testes aerodinâmicos com uma peça presa à carenagem. Na sequência vieram Pastor Maldonado (Lotus-Mercedes), Max Verstappen (STR-Renault) e Kimi Raikkonen (Ferrari). O venezuelano da Lotus foi responsável pelas duas únicas bandeiras vermelhas da sessão até o momento. A primeira foi provocada por um apagão no carro, enquanto na segunda por uma saída da pista na curva 4. Kimi teve sua volta mais rápida não computada por ter cortado a chicane.

Quem também foi para casa mais cedo foi Lewis Hamilton, da Mercedes. O atual campeão mundial amanheceu com febre, foi para a pista, não se sentiu bem e abandonou a sessão após 1h30 de atividade. Antes de parar, o bicampeão deu somente 11 voltas, fechando a manhã com o último tempo, 1m30s429.

Com o desfalque, a Mercedes precisou resgatar o reserva do time, Pascal Wehrlein, que havia sido emprestado para a Force India. Assim que a Flecha de Prata preparou o carro, pouco antes do almoço, o jovem alemão de 20 anos assumiu o cockpit do W06 Hybrid. Com a troca, Sergio Pérez guiará pela equipe indiana na parte da tarde.

Wehrlein chegou a completar 32 voltas com o modelo de 2014 da Force India – a equipe ainda não conseguiu terminar o carro de 2015 –  fez o tempo de 1m28s329. Com o carro da Mercedes, o alemão deu 6 voltas, fez 1m29s286 e não conseguiu bater seu melhor tempo.

Em nono, com 1m29s400, ficou Susie Wolff, reserva da Williams, responsável por guiar o FW37 nesta quinta-feira. O resultado, porém, não deixou a equipe de Felipe Massa e Valtteri Bottas preocupados. O time separou esta manhã para fazer simulação de corrida e lançou. Com o carro mais pesado devido ao combustível, a escocesa completou 77 voltas – distância maior que de um GP. Massa guiará a Williams na  sexta-feira e no domingo, enquanto Bottas está escalado para sábado e domingo. Fonte – globo.com