Ex-vereador, Coringa toma posse como deputado federal por um mês

O ex-vereador de Campo Grande, Ademar Vieira Junior, o Coringa (PSD), assumiu hoje, em Brasília, a cadeira de deputado federal deixada pelo agora ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM). Coringa ficará no cargo pelo período de um mês e deve receber cerca de R$ 100 mil.

Para assumir a cadeira temporariamente, o ex-vereador foi exonerado do cargo que ocupava na Prefeitura de Campo Grande, de subsecretário de Direitos Humanos. A exoneração foi publicada em edição extra do Diário Oficial do Município, da última sexta-feira (28) e assinada pela vice-prefeita, Adriane Lopes, com efeito a partir do 1º de janeiro de 2019.

Nas redes sociais, Coringa divulgou vídeo da solenidade de posse e afirmou que, como primeiro ato, acompanhou a agenda de Mandetta em Brasília durante o dia de hoje. Ele disse ainda que mesmo pelo curto período que ficará no cargo e com a Câmara em recesso, irá apresentar projetos que, segundo ele, podem ajudar milhares de pessoas.

“Vou apresentar um projeto de clínicas de recuperação para dependentes químicos no Ministério da Saúde”, disse, sem dar detalhes da proposta.

No lugar de Coringa na subsecretaria da Capital, foi nomeado Wellington Kester de Oliveira Uliana, diretor-adjunto, que assumiu o cargo de interino ontem.

DEPUTADO FEDERAL

Coringa é suplente de Mandetta e ficará por um mês como deputado federal, período de recesso da Câmara dos Deputados. Nas eleições de 2014, o ex-vereador da Capital recebeu 15.738 votos. A posse de Mandetta foi realizada hoje, porém, a legislatura dos cargos eleitos em 2014 termina apenas no dia 31 de janeiro, período de recesso. Os deputados federais eleitos em outubro deste ano serão empossados apenas no dia 1º de fevereiro de 2019.

O futuro deputado federal  receberá por um mês, cerca de R$ 107.942,84. Os valores de custos foram somados da seguinte forma: R$ 33,7 mil de salário como deputado; R$ 40.542,84 de cota parlamentar e R$ 33,7 mil de auxílio mudança. Coringa disse anteriormente que doará parte desse valor, a uma instituição de caridade. Fonte Correio do Estado.