GOVERNO ADIA LEILÃO DE HIDRELÉTRICAS ALVO DE DISPUTA ENTRE MS E SP

Disputa Continua

jupia2 (1)
Usina de Jupiá, às margens do Rio Paraná. (Foto: Divulgação)

O Ministério de Minas e Energia informou nesta terça-feira (27) que irá adiar o leilão de 29 usinas hidrelétricas com concessões vencidas, entre elas a de Jupiá e Ilha Solteira, alvos de disputa entre Mato Grosso do Sul e São Paulo pelo benefício dos impostos cobrados em decorrência dos domicílios fiscais.

Os motivos do adiamento não foram informados pelo Governo Federal, que assegurou que o prazo de assinatura dos contratos de concessão continua programado para acontecer em dezembro de 2015.

Em agosto, o Ministério de Minas e Energia publicou uma portaria no Diário Oficial reconhecendo que os dois empreendimentos estão no Estado de Mato Grosso do Sul, porém, os municípios paulistas de Castilho e Ilha Solteira questionaram a publicação. Três dias depois, o ministério publicou no Diário Oficial da União uma nova portaria, colocando a sede da Usina de Ilha Solteira no Rio Paraná.

(Em setembro, as prefeituras de Três Lagoas e Selvíria protocolaram junto ao diretor geral da Agência Nacional de Energia Elétrica) Aneel, Romeu Donizete Rufino, um ofício solicitando o cumprimento da decisão com trânsito em julgado pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ) em que o domicílio das usinas é do Estado. “Estamos com cópias de diversos processos judiciais que atribuem à localização dos empreendimentos no Estado, ou seja; Três Lagoas e Selvíria, desta forma assegurando os repasses de ICMS, essa situação já foi decidida e precisa ser cumprida”, disse.

Diante do impasse, no edital de leilão das usinas, os empreendimentos aparecem divididos entre São Paulo e Mato Grosso do Sul, demonstrando que ainda não há definição sobre qual estado será beneficiado com acréscimo na receita em decorrência dos impostos cobrados dos estabelecimentos. Fonte: Correio do Estado.