MAGISTRADOS E PROMOTORES TEMEM PELA RETALIAÇÃO DOS CONDENADOS

As associações que representam os juízes e integrantes do Ministério Público de Mato Grosso do Sul afirmam não serem contra o projeto de abuso de autoridade que está sendo debatido no Congresso Nacional, mas estão preocupados de serem perseguidos pelos condenados. O segundo-tesoureiro da Associação dos Magistrados de Mato Grosso do Sul (Amamsul), Alessandro Carlo Meliso Rodrigues, explica que a entidade se opõe a forma como a proposta está sendo conduzido pelos políticos.

“O momento é inadequado. Não está dentro do mesmo sentido do projeto de lei que visa coibir a corrupção no País. A via não é adequada pela forma como foi feita. Não oportunizou que as instituições públicas fossem chamadas para o debate. Se procurou fazer em regime de urgência, sem passar pelas comissões, sem ampla discussão”, afirma. Fonte Correio do Estado.