MORTES DE EMPRESÁRIOS PODEM ESTAR RE-LACIONADAS À DISPUTA POR ESPAÇO

Alexandro foi assassinado em outubro, na Van que trabalhava
Alexandro foi assassinado em outubro, na Van que trabalhava

Em cinco meses, três empresários ligados ao ramo de transporte de turismo foram assassinados em Dourados e a polícia investiga se os crimes tiveram relação. Não está descartado que as execuções estejam relacionadas à disputa pelo mercado, conforme declarações do delegado do Serviço de Investigação Geral (SIG), Mateus Zampieri.

A primeira da série de mortes ocorreu no dia 24 de setembro do ano passado. Toni Ednaldo dos Santos, de 40 anos, que era conhecido como “Toni da Van”, foi executado com seis tiros de pistola. Ele conversava com amigo, na sala da casa onde morava, no cruzamento das Ruas Ediberto Celestino de Oliveira com Mozart Calheiros, no Jardim Água Boa, quando o atirador invadiu o local atirando. O amigo dele saiu ileso.

No começo do mês seguinte, Alexandro de Oliveira da Silva, 21 anos, que também atuava no segmento de transporte com Vans, foi morto com nove tiros de pistola. O crime ocorreu dentro da Van que ele trabalhava.

O último crime que gera intriga às autoridades policiais e faz com que não se descarte relação entre eles, ocorreu na noite de ontem (22) e teve o dono de empresa de turismo José Edilson Morais, 40 anos, como vítima. A morte dele ocorreu de maneira semelhante à de ”Toni da Van”. O assassino também invadiu a casa onde morava, na Rua Natal, na Vila Cuiabá, e fez vários disparos.

INVESTIGAÇÃO

De acordo com o delegado de inteligência da cidade, Mateus Zampieri, os dois primeiros crimes ainda não foram esclarecidos. Por isso, existe a suspeita de que os homicídios possam ter sido motivados por disputa de espaço no serviço de transporte. ”Não descartamos nenhuma possibilidade. Estamos investigando características em comum entre os crimes e dinâmicas para chegarmos a uma conclusão”, citou. Fonte Correio do Estado.