MS DEVE AMPLIAR PARTICIPAÇÃO PARA 40% DA PRODUÇÃO DE CELULOSE DO PAÍS

Florestas

Área cultivada com eucalipto aumentou mais de 500% nos últimos anos e chega hoje a 800 mil hectares cultivados no Estado. (Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado)
Área cultivada com eucalipto aumentou mais de 500% nos últimos anos e chega hoje a 800 mil hectares cultivados no Estado. (Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado)

A participação de Mato Grosso do Sul na produção nacional de celulose deve aumentar de 20% para 40% no País com a duplicação das indústrias Eldorado Brasil Celulose e Fibria, gigantes instaladas no polo produtor de Três Lagoas, somado à entrada em funcionamento da CRPE Holding no município de Ribas do Rio Pardo, empreendimentos programados para entrar em plena capacidade ao longo dos próximos cinco anos. O índice de crescimento foi divulgado pelo governo do Estado e associação de produtores de florestas de áreas plantadas do Estado durante o 4º Congresso Florestal de Mato Grosso do Sul (MS Florestal), que segue até a próxima sexta-feira em Campo Grande. 

Somente com o projeto da Eldorado, o volume produzido pode passar de 1,5 milhão para 4,5 milhões de toneladas, enquanto o da Fibria pode chegar a quase 4 milhões, de acordo com dados repassados por Moacir Reis, presidente da Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas (Reflore). “Estamos falando de praticamente 8 milhões de toneladas (somente com a ampliação das duas fábricas em Três Lagoas), fora a fábrica de Ribas do Rio Pardo, que já começou o plantio de florestas e está com 30 mil hectares plantados. Então o Estado produz hoje 20% da celulose nacional e pode chegar a 40%”, completou. Fonte: Correio do Estado.