NÚMERO DE MORTES EM HOSPITAIS DO ESTADO É O MAIOR EM 13 ANOS, SEGUNDO IBGE

Os últimos segundos de vida da maior parte das pessoas mortas no Mato Grosso do Sul, em 2015, foi rodeado por jalecos brancos e aparelhos médicos. Conforme levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 72,79% dos óbitos ocorridos no ano passado tiveram como local de ocorrência as unidades hospitalares do estado. O levantamento registrou um total de 15.283, destas, 11.126 (72,79%) ocorreram mesmo diante do atendimento médico. O número é o maior dos últimos 13 anos.

Nos últimos quatro anos, o número de mortes nestes locais foi crescente. Foram 9.852 em 2011, 10.127 em 2012, 10.406 em 2013 e 10.566 em 2014. Entretanto, de 2010 (10.166) para 2011 foi registrado uma redução no número de mortes, o que indica a possibilidade de alteração deste crescimento.

Os óbitos em unidades hospitalares são muito superiores aos ocorridos em outros locais. Conforme o levantamento de 2015 2.801 mortes ocorreram em domicílio, 808 em vias públicas, 532 em outro local e 16 em local ignorado. Fonte Correio do Estado