PAI E MADRASTA SÃO PRESOS POR MORTE DE BEBÊ EM DOURADOS

A Polícia Civil de Dourados decidiu autuar em flagrante o pai, de 24 anos, e a madastra, de 21, pela morte de um bebê de 1 ano e seis meses ocorrida na manhã desta quinta-feira (16), na cidade. Ambos responderão por maus-tratos infantis, com qualificação pela morte em decorrência.

O caso virou de polícia após socorristas de uma ambulância chamada pela madastra constatarem que Rodrigo Moura Santos, já morto, tinha hematomas nas costas, cabeça e pescoço, característicos de espancamento. Legistas apontaram o rompimento do fígado como causa da morte.

Segundo a polícia, o casal alegou que os hematomas foram provocados na tentativa de reanimar a criança, que desmaiaria por conta das fortes dores hepáticas que sentia. O laudo negou condição pré-existente no fígado. Inicialmente, os acusados alegaram que a criança teria se engasgado.

A mãe da criança também foi à 2º DP local, onde o caso foi registrado, e disse que a filha estava com o pai haviam nove dias. Ela tem medidas protetivas contra o ex-marido e a mulher dele, justamente por já ter sido agredida, mas não soube informar se a criança sofria violência.

Outros familiares dos indiciados serão ouvidos para a conclusão do inquérito e mais pessoas podem responder pelo ocorrido. Fonte Correio do Estado