Parceria com governo chinês oferece aulas de mandarim e intercâmbio com bolsas de estudos

O Ministério da Educação da China, a Unesp e a Universidade de Hubei se uniram em um convênio que gerou o Instituto Confúcio, presente no Brasil e diversos países por meio de outras instituições de ensino superior.

O Instituto Confúcio na Unesp oferece curso de língua chinesa gratuito para alunos da rede pública e pagos para os demais. A novidade é que as vagas estão abertas.

Além disso, há intercâmbio cultural e acadêmico entre o Brasil e a China e atividades para colocar os alunos da instituição no mercado de trabalho, como a parceria com a Associação das Empresas Chinesas no Brasil, que contratou mais de 180 pessoas. Cursos sobre cultura chinesa e negócios também compõem a grade.

O intercâmbio estudantil na China oferece bolsas de estudos que vão de três semanas a dois anos. Dependendo da modalidade do programa, há bolsas que cobrem mensalidades, despesas com moradia, ajuda de custo e passagens aéreas. Para participar, o aluno precisa estar matriculado nos cursos do Instituto e atender as exigências de cada tipo de bolsa.

Aulas em mandarim

As aulas de mandarim são abertas a quem interessar. Tirando os estudantes da rede pública, que como foi dito, são isentos, é cobrada uma taxa de cinco parcelas de R$ 140,00 por módulo semestral de 50 horas para a manutenção das atividades. São oferecidos descontos progressivos aos alunos que indicam amigos que também se matriculem.

As aulas começam em 15 de fevereiro de 2019.

A supervisão pedagógica dos cursos é realizada pela Universidade de Hubei, da China, e os professores que dão aula no Instituto Confúcio são levados para a universidade chinesa para treinamento de acordo com o Escritório Internacional para Ensino da Língua Chinesa como Língua Estrangeira do Ministério da Educação da China (Hanban). Fonte Revista Educação.