Plano de intervenção emergencial contra a malária será implementado no Amapá

Seis municípios amapaenses serão alvo de um plano emergencial contra a malária em 2019: Mazagão, Santana, Porto Grande, Pedra Branca, Oiapoque e Serra do Navio.

Cinquenta mil mosquiteiros impregnados com inseticida, para camas e redes, vão ser distribuídos nessas cidades, que registram, até o momento, 85% dos casos da doença no estado.

Superintendência de Vigilância em Saúde informou que agentes de endemias serão treinados para instalar os mosquiteiros no momento da entrega.

Além disso, uma caravana do órgão deverá realizar ações educativas nessas regiões, para fortalecer a prevenção e promoção da saúde.

Os mosquiteiros têm a durabilidade de cinco anos e precisam ser lavados de três em três meses, de preferência com sabão neutro, para que o inseticida seja reativado. A malária é transmitida pela picada do mosquito Anopheles. Fonte Agência Brasil.