PRESA QUADRILHA ENVOLVIDA EM ASSALTO A AGÊNCIAS DOS CORREIOS NO ESTADO

Em trabalho conjunto das polícias Federal e Civil, quatro pessoas foram presas até o momento acusadas de terem envolvimento com os assaltos às agências dos Correios no interior de Mato Grosso do Sul. Cinco pessoas já foram identificadas, mas ainda não tiveram pedido de prisão decretado, e uma continua foragida.

A informação foi repassada durante coletiva de imprensa, realizada na tarde de hoje, na sede da Polícia Federal (PF). Segundo o delegado responsável pelo caso, Cléo Mazzotti, da Regional de Controle ao Crime Organizado, em alguns casos, os indivíduos que cometeram os assaltos foram detidos por outros crimes.

“São indivíduos que atuam localmente. No caso dos quatro assaltos [Terenos, Ribas do Rio Pardo, Miranda e Sidrolândia], uma mesma pessoa participou de três deles, e em dois deles, dois indivíduos participaram”, explicou o delegado.

Aos assaltos são cometidos em horários específicos, de forma rápida e planejada. “Eles se juntam, analisam as agências mais frágeis do interior, que tem segurança menor e procuram assaltar em término de expediente da manhã e no fim da tarde, quando não tem praticamente ninguém nas agências. Atuam de forma rápida, retiram os valores e fogem”, analisou a autoridade.

Durante as investigações não foram encontradas suspeitas de suposto envolvimento de funcionário aos crimes cometidos. “Nos crimes elucidados não identificamos o envolvimento de trabalhadores, assim como não detectamos uma organização criminosa que esteja atuando em todo o Estado, são locais”, ponderou Mazzotti.

No dia 31 de maio deste ano, três assaltantes armados invadiram unidade instalada em Sidrolândia e levaram R$ 14 mil em dinheiro. No dia 30 de agosto, três homens com armas de fogo assaltaram agência em Corguinho. Gerente chegou a ser levado de refém e foi abandonado em rodovia. O valor levado, conforme divulgado na época, era de pelo menos R$ 80 mil.

Episódio mais recente aconteceu no fim de semana, na unidade que fica na Rua Rodolfo José Pinho, em Campo Grande. Ladrões arrombaram o prédio e levaram quantia em dinheiro que não foi divulgada. O furto foi descoberto ontem pela manhã quando funcionários chegaram para trabalhar. Fonte Correio do Estado.