SUINOCULTURA DEVERÁ CRESCER 30% EM MATO GROSSO DO SUL

Na contramão do segmento avícola, a suinocultura em Mato Grosso do Sul projeta um crescimento acentuado nos próximos dois anos. A expectativa é de que a atividade tenha alta de quase 30% na produção apenas de matrizes. A expansão do frigorífico JBS/Seara, de Dourados, animou os criadores, que se preparam para um novo aumento no volume de abates.

A JBS/Seara aportou R$ 560 milhões para ampliar a planta douradense. Os abates saltaram de 3 mil suínos por dia para 4,2 mil por dia, de acordo com o presidente da Associação Sul-Mato-Grossense de Suinocultores (Asumas), Celso Philippi Júnior. A entidade representa 180 criadores.

“Hoje, nós temos 69 mil matrizes suínas no Estado. Nossa projeção é de que esse número cresça em 20 mil matrizes nos próximos dois anos”, ressalta.

A exportação de carne suína por Mato Grosso do Sul cresceu 11% no primeiro semestre de 2018. Segundo a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Secex/Mdic), o setor movimentou 6,3 milhões de dólares (R$ 26,5 milhões) nos seis primeiros meses deste ano. No mesmo período do ano passado, o volume chegou a 5,7 milhões de dólares (R$ 23,9 milhões). Fonte Correio do Estado.