TEREZA CRISTINA TEM APOIO POR SABER O “CAMINHO DA ROÇA”

A deputada federal Tereza Cristina (DEM), futura ministra da Agricultura no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), sabe o “caminho da roça”, de acordo com os deputados estaduais de Mato Grosso do Sul. Eles não contiveram elogios à futura ministra e se disseram orgulhosos com o Estado sendo representado mais uma vez em um ministério.

O deputado Zé Teixeira (DEM), correligionário de Tereza, disse estar muito satisfeito com a indicação de Bolsonaro. “Ela sabe o caminho da roça. É uma pessoa muito fácil de lidar, afável, muito inteligente e entende o setor de cor”, declarou.

Quem também teceu elogios à Tereza foi o parlamentar Rinaldo Modesto (PSDB). “Ela é de uma simplicidade, ela não ostenta. O conhecimento que Tereza tem, a vocação no agronegócio é algo especial”.
Durante o uso da tribuna, Modesto disse também que Jair Bolsonaro teve sabedoria ao escolher quem cuidaria do Ministério da Agricultura. “O presidente eleito teve sabedoria em receber alguém da envergadura da Tereza. Nosso país ganha com isso”.

Maurício Picarelli (PSDB) também parabenizou a futura ministra. “Ela é líder de uma das bancadas mais expressivas, que é a ruralista, e nosso estado vai se engrandecer com a escolha de Tereza”, declarou.

Segundo Herculano Borges (Solidariedade), Tereza Cristina, além de ter sido escolhida por Bolsonaro, teve o nome indicado pela própria bancada para assumir o ministério. “Ela tem o apoio de todos, tanto do presidente como da bancada. Com Tereza no ministério, vai facilitar os trâmites das matérias e ter um olhar diferente para o Estado, ainda mais nessa pasta tão importante em que gira boa parte da economia de Mato Grosso do Sul”, comemorou.

“Foi com muita satisfação que recebi a notícia de que o presidente eleito Jair Bolsonaro indicou a nossa deputada Tereza Cristina para integrar sua equipe e comandar o Ministério da Agricultura. Tereza, antes de ser eleita parlamentar por Mato Grosso do Sul, teve uma trajetória brilhante à frente da antiga Seprotur, órgão estadual que foi um dos embriões da Semagro, . Trouxe a Asperbras para Água Clara. Nossa futura ministra tem o apoio da Frente Parlamentar do Agronegócio, tem experiência político-administrativa e um excelente trâmite junto o setor produtivo. Tenho certeza de que ela terá êxito em seu trabalho. Mato Grosso do Sul sente orgulho, pois está muito bem representado. Estive agora reunido com a nossa ministra em Brasília acompanhada de minha esposa Ruth, parabenizando-a pelo cargo de ministra. Na oportunidade já levei algumas reivindicações para fortalecer a agricultura familiar, buscando melhorias a todos os moradores da zona rural . de Água Clara.” Enfatizou Eulojari Ferreira. Fonte Correio do Estado.